O QUE É A USE


 
NOVA SEDE SOCIAL DA USE-SP
União Espírita Cristã Beneficente "Laudelino Novaes de Brito“

 
Portanto, é a USE quem representa todos os espíritas paulistas 
perante o CFN / FEB

 


Origem
A USE foi fundada em 5 de junho de 1947, no 1º Congresso Espírita Estadual. Nessa época, quatro instituições espíritas se destacavam na Capital: Sinagoga Espírita Nova Jerusalém, União Federativa Espírita Paulista, Federação Espírita do Estado de São Paulo e Liga Espírita do Estado de São Paulo. Essas quatro instituições lançaram o manifesto “PROCLAMAÇÃO AOS ESPÍRITAS”, conclamando à união.





EX LIBRIS
Logomarca elaborada em 1947 para o Congresso de 
fundação da USE. 
(Autor desconhecido)







Num exemplo de renúncia, essas quatro entidades patrocinadoras, com o apoio de associações do interior, trabalharam pela criação de um único órgão de unificação oficial e permanente, surgindo a União Social Espírita, que, depois, passou a se denominar União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo.



A USE não é um Centro Espírita, 
mas a soma dos Centros Espíritas 
do Estado de São Paulo.

A USE é o resultado da união dos centros espíritas. 


A instituição espírita é a base da USE e, por isso, é ela que delibera sobre o que é melhor e mais conveniente para o movimento espírita estadual.


Objetivos
- Unir as instituições espíritas; 
- Manter a divulgação doutrinária conforme a base kardequiana (fidelidade doutrinária);
- Difundir o Espiritismo nos aspectos filosófico, científico e religioso;
- Realizar trabalhos que não possam ser realizados individualmente pelas instituições espíritas.



Benefícios

- Favorece a aproximação dos espíritas e propicia a troca de experiências; 
- Proporciona maior estabilidade e eficácia do movimento espírita, desestimulando a disseminação de práticas exóticas;
- Evita o desvirtuamento do Espiritismo por conta de personalismos, estimulando a humildade;
- Contribui para assegurar a preservação dos princípios doutrinários, de acordo com o legado de Allan Kardec.




Forma de trabalho 


Neste contexto organizacional, a USE sugere atividades, orienta sua execução e facilita a transferência de experiência, SEM CONDICIONAMENTOS, em respeito aos princípios de liberdade e responsabilidade que o espiritismo preconiza.
Por isso, NÃO IMPÕE, NEM INTERFERE NAS ATIVIDADES DAS INSTITUIÇÕES ESPÍRITAS; procura integrar suas ações junto aos conselheiros e diretores das
USEs, PORQUE TODOS SÃO TRABALHADORES DE INSTITUIÇÕES ESPÍRITAS.


Todo programa, colaboração e apoio são colocados à disposição dos centros espíritas, como SUGESTÃO E SUBSÍDIOS AOS SEUS TRABALHOS.
A casa espírita poderá adotá-los ou não, como pode adaptá-los às suas necessidades. A instituição unida continua a manter a sua autonomia administrativa e funcional.





Estrutura Organizacional
- Descentralização das atividades, através de unidades conhecidas como órgãos. 
- Diretoria eleita a cada três anos.
- Atuação através de planejamento, envolvendo todas as suas áreas, com ampla divulgação para participação de todos os interessados.



A USE em Números
- 1.400 Casas Espíritas adesas em todo o estado
- 115 Órgãos locais
- 84 Intermunicipais
- 11 Municipais
- 20 Distritais
- 24 Órgãos Regionais

 
Eleições na USE 
A cada três anos a USE promove renovação geral de seu quadro de dirigentes, oportunizando o aparecimento de novos valores, estimulando trabalhadores e setores de serviço, buscando fortalecer ações e firmar projetos e setores de trabalho. É uma ação geral administrativa que envolve todos os órgãos de unificação (140), os conselhos estaduais (2) e a própria Diretoria Executiva.

Em março, as casas unidas renovam seu cadastro preenchendo e enviando, para a USE em São Paulo, a respectiva ficha denomonada "Atualização de Cadastro de Sociedades Unidas" (cor de rosa)
Nessa ficha deverá constar o nome do representante do centro espírita unido para a Assembleia Geral da USE do Estado de São Paulo. 
Sugerimos guardar uma cópia e enviar outra cópia para o órgão local a que pertença (distrital, intermunicipal ou municipal). Indicam também os seus representantes (2 efetivos e 2 suplentes) para os respectivos Conselhos distritais, municipais e intermunicipais.
Em abril, esses representantes tomarão posse no citado Conselho Deliberativo (distrital/municipal, intermunicipal) 
e elegerão entre si a respectiva Comissão Executiva do órgão, que tomará posse no ato. Elegerão também seus representantes para os Conselhos Deliberativos dos órgãos regionais (dois efetivos e dois suplentes, sendo um, de preferência, o Presidente).


Os órgãos locais, elegerão, ainda, um representante efetivo e indicarão dois suplentes para o CONSELHO DELIBERATIVO ESTADUAL da USE do Estado de São Paulo. Preencher imediatamente a ficha denominada “Atualização de Cadastro – USEs Distritais, Municipais ou Intermunicipais” (ficha Azul) e enviá-la para a secretaria da USE do Estado de São Paulo, pois dessa atualização dependerá a eleição da Diretoria Executiva. Obs. Arquivar uma cópia no órgão local.

Em maio, os representantes dos órgãos locais indicados para o Conselho da USE Regional se reúnem com os outros representantes dos órgãos da região, formalizam o Conselho e sua posse e, entre si, elegem a Comissão Executiva desse Conselho e indicam representantes (1efetivo, de preferência o Presidente da Regional e 1 suplente, que o substituirá nos seus impedimentos) para o CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO da USE do Estado de São Paulo. Após a eleição, preencher imediatamente, a ficha denominada “Atualização de Cadastro da USE Regional” (ficha verde) contendo inclusive os representantes para o CA da USE e enviá-la para a secretaria da USE do Estado
de São Paulo. Obs. Arquivar uma cópia no órgão Regional.

Em junho Assembléia Geral Ordinária da USE, em que tomam posse o CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO e o CONSELHO DELIBERATIVO ESTADUAL.
A Assembléia Geral, constituída por um representante de cada casa unida é o poder soberano da USE, podendo ser credenciados para votar os membros do CDE, CA, DE, das Comissões Executivas dos órgãos e das Comissões Diretoras de Departamentos.
Durante esta Assembléia Geral o CONSELHO  DELIBERATIVO ESTADUAL, formado pelas USEs locais, elege, entre si, os membros da Diretoria Executiva da USE, dando-lhes posso no ato.

NOTA: TODO ESSE PROCESSO ESTÁ DEFINIDO NO ESTATUTO DA USE.

 
Estrutura de Trabalho
Departamentos
• Administrativo (Diretoria Executiva)
• Arte
• Assistência e Promoção Social
• Comunicação
• Infância
• Educação e Família
• Livro
• Mocidade
• Orientação Doutrinária: Estudo e Educação da Mediunidade, Assistência Espiritual e ESDE 
• Orientação Jurídica
• Relações Públicas

Forma de Atuação
• Orientações gerais sobre as atividades da Casa Espírita, através de seus departamentos
• Reuniões Periódicas
• Cursos
• Encontros
• Oficinas
• Palestras
• Indicação e disponibilização de livros através de Biblioteca Circulante e Livraria.


Canais de Comunicação

- Programa Momento Espírita (Domingo, das 12h30 às 13h30 - Rede Boa Nova de Rádio)

- Internet (www.usesp.org.br), e-mail (use@usesp.org.br) e telefone: (11) 2950-6554

- Projeto Celeiro (Divulgação de ações bem sucedidas)

- Jornal Dirigente Espírita (Circuito Integrado = diálogo com trabalhadores)


CAMPANHAS PERMANENTES

COMECE PELO COMEÇO (Incentivo ao estudo e uso das Obras Básicas da Codificação Espírita



COMECE PELO COMEÇO / ESDE (Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita como fonte segura de informação e conhecimento.



O EVANGELHO NO LAR E NO CORAÇÃO (Incentivo ao estudo e prática do Evangelho no núcleo  familiar).




O MELHOR É VIVER EM FAMÍLIA (Valorização da família)





Movimento Espírita

Mas afinal de que forma a USE pode ser útil para mim, enquanto Espírita, e para a sociedade da qual faço parte?
- No fomento troca de experiência e ideias que possibilitem o crescimento qualitativo das Casas
Espíritas e dos seus trabalhadores;
- Na busca de soluções a problemas comuns às
instituições espíritas;
- No oferecimento de parâmetros que levem a instituição e o trabalhador à correta avaliação de sua trajetória, e à implementação de melhores constantes;
- No estabelecimento de rede de contatos de qualidade para ações da sociedade.

Mas por que é importante que as Casas Espíritas tenham uma representação no movimento espírita?
- Para que a Doutrina Espírita possa crescer respeitando as bases kardequianas;
- Para que o Espiritismo possa ser respeitado e, assim, ocupar seu papel como uma das fontes morais  (religiosas) da atualidade;
- Para que a Doutrina Espírita tenha garantido seu espaço na sociedade e, desta forma, passe a emitir opinião sobre assuntos relevantes;
- Para que nos momentos necessários a sociedade em
geral (mídia e pesquisadores em especial), tenha
acesso a fontes seguras para falar em nome do Espiritismo.

 
Quais são os subsídios para o trabalho do movimento espírita paulista e brasileiro na atualidade?

 
PLANO DE TRABALHO DO MOVIMENTO ESPÍRITA BRASILEIRO



É um documento aprovado pelo CFN e sugere 7 diretrizes de ação, com duração programada para cinco anos (2007 a 2012), orientando assim as atividades do Movimento Espírita.



 
7 DIRETRIZES DE AÇÃO
 
1 - A DIFUSÃO DA DOUTRINA ESPÍRITA
2 - A UNIDADE DE PRINCÍPIOS DA DOUTRINA ESPÍRITA
3 - A DIVULGAÇÃO DA DOUTRINA ESPÍRITA 
4 - A ADEQUAÇÃO E MULTIPLICAÇÃO DOS CENTROS ESPÍRITAS
5 - A UNIÃO DOS ESPÍRITAS E A UNIFICAÇÃO DO MOVIMENTO ESPÍRITA
6 - A CAPACITAÇÃO DO TRABALHADOR ESPÍRITA
7 - A PARTICIPAÇÃO NA SOCIEDADE

Livros de apoio para as Casas Espíritas


Unificação



“O serviço da unificação e nossas fileiras é urgente mas não apressado. Uma afirmativa parece destruir a outra. Mas não é assim. É urgente porque define o objetivo a que devemos todos visar; mas não apressado, porquanto não nos compete violentar consciência alguma.”






Fragmento da mensagem UNIFICAÇÃO de Bezerra de Menezes, recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier, em reunião da Comunhão Espírita Cristã, em 20-4-1963, em Uberaba/MG.
 
 
 
 
 
 
 
PALAVRA AOS ÓRGÃOS
 


Solução de dúvidas Informações e sugestões Críticas e elogios Experiências exitosas Prontidão e apoio Expectativas e projetos Necessidades e ou oferecimentos Palavra livre.


 
Comments